Visionários

Google dá 9 motivos para investir em campanhas de vídeo online

19/02/2015

Maria Helena, executiva do Google Brasil dá 9 motivos para investir em campanhas de vídeo online:

  1. Seu consumidor está acessando informações em diversas telas. Em 2013, eram 30 milhões de brasileiros que utilizavam três telas ou mais (TV somada a outras duas telas, como celular e tablet ou desktop, por exemplo). Hoje, esse número já está em 40 milhões.
  2. Quem tem acesso à internet já tem costume de assistir a vídeos online. A internet já é responsável por quase 30% do tempo de consumo de vídeo do brasileiro conectado. Em média, os brasileiros conectados assistem a 21,9 horas semanais de TV e 8,1 horas semanais na web.
  3. Os espectadores de vídeo online no Brasil representam uma fatia significativa — e crescente — da população brasileira: 70 milhões de pessoas, 13% a mais em relação a 2013.
  4. Vídeo (na TV e na internet) é parte fundamental de uma campanha publicitária, sendo responsável por 72% de todo o impacto de percepção de marca.
  5. O impacto de vídeo gerado por TV e por vídeos online é dividido da seguinte maneira: 54% vídeo tradicional (TV) e 46% vídeo online. Um típico plano de vídeo segue uma proporção bastante discrepante: 93% vídeo tradicional e 7% de vídeo online.
  6. Marcas devem ter uma estratégia de vídeo multiplataforma. Pensar em TV e vídeo online separadamente já não faz mais sentido no plano de mídia. Uma estratégia integrada de vídeo (vídeo tradicional/TV + vídeo online) movimenta 40% mais impacto em KPIs de marca/comunicação e 30% mais recall de marca do que uma estratégia só de vídeo tradicional.
  7. O YouTube consegue incrementar, em média, 6,6% de cobertura a partir da cobertura total de TV – podendo chegar, em alguns casos, a mais de dez pontos incrementais, tornando-se o investimento de mídia que gera maior incremento para uma campanha de televisão.
  8. O vídeo também é uma ótima forma de se comunicar com a classe C. A Classe C já está tão conectada quanto as classes A e B. Mais da metade (54%) da população online brasileira já pertence à Classe C. Entre os jovens de 18 a 24 anos, esse índice já fica em 82%.
  9. Existe um grande número de pessoas que está mais propenso a ser impactado por um vídeo online do que por um veiculado em TV. Alguns (24%) dos brasileiros já são light TV viewers: eles alocam 50% do seu tempo em assistir vídeos na TV e 50% para assistir vídeos na web.

Fonte:

Tanto online quanto na televisão. O dado é da pesquisa Cross Media Learnings, encomendada com exclusividade pelo Google Brasil para Ipsos e Millward Brown.

O artigo original pode ser lido no ótimo website de publicidade e tecnologia Proxxima. Para acessar:
http://www.proxxima.com.br/home/negocios/2014/11/19/Google-enumera-9-razoes-para-marcas-investirem-em-campanhas-de-video-integradas.html

Veja na horizontal

atendimento@visionarios.org